quarta-feira, 18 de março de 2009

Não dê sopa para o desperdício.

SOPA DE COUVE-DE-BRUXELAS COM CHANTILLY DE CURRYAntes de ligar para pedir uma pizza, dê uma olhadela no compartimento de legumes do seu refrigerador. Ao invés de enriquecer ainda mais o lixo do país, aproveite os restos dos legumes e faça sopa. Use até o fim o restolho da couve-flor que não encontrou mais espaço no suflê do sábado à noite. Dê uma chance para as duas ou três cenouras murchosas, encobertas pelo alface. E, apesar de ter esquecido que batata se guarda em lugar seco e escuro, não jogue fora a meia dúzia que já está até dando brotos por lá. Qualquer sobra pode virar um jantar saboroso e econômico. E bem leve, afinal, a maior parte de uma sopa é água mesmo.

Na falta de inspiração, pense que sopa nada mais é do que uma versão líquida de pratos já conhecidos por você. Se o suflê de couve-flor levou alho na sua preparação, combine novamente esses dois ingredientes para compor uma sopa cremosa. Se suas cenouras foram glaceadas com gengibre, reduza, então, o açúcar a uma pitada e tasque mais gengibre ainda. O resultado será uma sopa picante bem-vinda em qualquer época do ano. E a batata? Bem, batata combina com tudo, até mesmo com sal e pimenta. Entretanto, quanto maior for o seu arsenal de ervas e temperos, mais chances você terá de livrar as sobras de uma sina, a meu ver, imoral que é a lata do lixo.

E quando você estiver varado de tanta fome, enquanto a sopa cozinha, corte um pão dormido em cubinhos e doure na manteiga. Voilà! Você terá croûtons. O que parece ser apenas uma manobra contra o desperdício, é a pitada de criatividade que acaba transformando a merenda chinfrim do meio da semana numa ceia chique e altamente restauradora. Atitude que não pesa no bolso nem na consciência. É fácil, é sopa!

Sopa de couve-de-bruxelas com chantilly de curry
(da revista Essen und Trinken, Februar 09)


Ingredientes para 4 porções:
· 350 g de couve-de-bruxelas
· 1 cebola
· 10 g de manteiga
· 500 ml de caldo de legumes
· 300 ml de creme de leite fresco
· Sal, pimenta e noz-moscada
· 2 colheres de sopa de suco de limão
· 2 – 3 colheres de curry
· 2 gemas de ovo


Modo de preparo:
1. Limpe as couves e corte-as ao meio. Pique a cebola e refogue com a manteiga até ficar transparente. Adicione a couve, o caldo e o creme de leite. Cubra e deixe cozinhar em fogo médio por 20 minutos. Triture tudo no liquidificador ou use um mixer. Tempere com sal, pimenta e noz-moscada a gosto. Adicione o suco de limão. Mantenha aquecido.
2. Misture o curry com as gemas. Bata o restante do creme de leite. Com cuidado, misture as gemas ao creme de leite. Despeje a sopa em 4 tigelas refratárias. Divida o creme batido sobre as porções e leve ao forno para gratinar. Sirva imediatamente.


DICAS:
*Use brócolis no lugar da couve, se desejar. Ou acrescente raspas de limão ao chantilly.
**Se não puder gratinar, bata os ovos em banho-maria com um pouco de suco de limão e o curry até formar um espuma. Deixe esfriar e misture com o creme batido. O efeito é bem parecido.


OUTRA RECEITA DE SOPA:
Sopa de pimentão amarelo com bolinhos cozidos de ricota

6 comentários:

Ariel Pacífico disse...

Amoooo sopas!!!!
Acompanham todos os humores, bolsos e disponibilidade de tempo...
Acompanho teu blog desde o primeiro post. Seus textos estão ótimos, me remetem a muitas reflexões.
Abraços,
Ariel

Bigode de chocolade disse...

Obrigado, Ariel. Mas confesso que, para mim, escrever não é sopa.

Joyce Galvão disse...

eiii, eu tinha enviado um comentário para cá...cade, cade?

para vc escrever não é sopa? ah vai, conta outra!!!

beijo

Bergamo disse...

Moustache,
Estou aguardando as novidades vindas da imersão na cozinha...(li no comentário deixado no Gastronómicas).
Abraços,
Bergamo

Bigode de chocolade disse...

Joyce, sua mensagem deve estar boiando em algum lugar entre a Europa e o Brasil. Não passou por aqui não. Devem ser alguns monstros católicos da idade média. Sorry.

Bergamo, ui-ui-ui. Quanta responsabilidade! Já ficou claro por aqui que sou apenas um curioso na cozinha? Vou me esforçar para não decepcionar.

Juliana Vermelho Martins disse...

Cheguei tarde pra sopa! É que estava dando tratos à bola pra transformar um pimentão amarelo num cake! Estou conectada nos seus pensamentos, Bigode! Também andei fazendo uma limpa na geladeira e na fruteira. Aliás, o equivalente da sopa para as frutas é o suco e essas novas centrífugas são demais!
Pra falar a verdade, já fiz sopa doce, de maça e peras. Com um pouquinho de queijo tipo suisse ou mascarpone e uma pitada de canela... hummmm Que bom que o inverno está chegando por aqui!